2015-07-27

Já à venda: Amor entre Samurais, de Ihara Saikaku

O grande romancista japonês Ihara Saikaku, pela primeira vez em português

Amor entre Samurais é uma seleção de contos homoeróticos de um dos mais populares autores do Japão no século XVII, Ihara Saikaku. Estes contos foram os primeiros textos de Saikaku a chegar ao Ocidente, na década de 1920, e, quase cem anos depois, são também os primeiros textos do autor a ser publicados em português.

Mais informações aqui.

Uma editora especializada em ebooks de literatura gay
 em língua portuguesa a preços baixos.

2015-07-23

Ontem: O Bom Crioulo no ILGA-Te à Leitura



Muito interessante, a conversa sobre O Bom Crioulo, no ILGA-Te à Leitura de ontem.

Alguns dos presentes sentiram que o romance apresentava uma modernidade surpreendente tendo em consideração a época em que foi escrito (1895), por exemplo, no despertar da sexualidade do adolescente Aleixo, que se deixa seduzir por Amaro para depois se encantar pela "portuguesa", no retrato de um amor independente do género ou pela ousadia de abordar o sexo interracial e a homossexualidade em ambiente militar. Outros, apesar de apreciarem as descrições de marinharia, sentiram dificuldade em se identificar com os personagens principais, Amaro, Aleixo e Carolina, o que poderá estar relacionado com o estilo da escrita, com utilização de muitos adjetivos e algumas expressões pouco comuns. 

Falou-se também sobre o autor, Adolfo Caminha, que sacrificou a vida profissional por amor de uma mulher casada, sobre a questão da identidade homossexual no final do século XIX, sobre a receção do romance pela crítica (escândalo!) e pelo público (silêncio!) e sobre a sua importância presente: é considerado um dos expoentes do naturalismo brasileiro e consta da lista de leituras para o exame vestibular de algumas universidades!

Em resumo, um fim de tarde literário muito agradável! 
Obrigado Nélson, Mónica, Hélder, João, Patrícia, João, Paulo, João, João e Luís!

Foto: Emmet Johnson por George Dureau

Se ainda não leu, a INDEX ebooks editou uma versão revista e anotada, a preços convidativos (ver aqui).



Uma editora especializada em ebooks de literatura gay
 em língua portuguesa a preços baixos.

2015-07-22

Heteronormatividade do Plano Nacional de Leitura?


Fomos comparar a Lista de 50 Livros LGBTQ que Todos Devem Ler com as centenas e centenas de obras recomendadas no Plano de Leitura Nacional e apenas encontrámos uma meia dúzia de obras coincidentes.

Estão omissos grandes autores da literatura de temática LGBTQ, como Christopher Isherwood, Gore Vidal, Somerset Maugham, Evelyn Waugh, Jean Genet, Marcel Proust ou Patricia Highsmith, por exemplo, e entre os mais recentes, Alan Hollinghurst (Man Booker Prize), Alice Walker, Colm Toibin, Armistead Maupin, Edmund White, Ali Smith, Yukio Mishima ou Michael Cunningham (Pulitzer Prize).

E entre os lusófonos, não encontrámos as Canções, de António Botto, nem as obras precursoras, O Barão de Lavos (Abel Botelho) ou O Bom Crioulo (Adolfo Caminha), tal como não estão presentes obras de autores contemporâneos, como os romances de Caio Fernando Abreu, Frederico Lourenço, Guilherme de Melo ou Eduardo Pitta, a poesia de Al Berto, Joaquim Manuel Magalhães ou Luís Miguel Nava, ou os ensaios de Miguel Vale de Almeida.

Curiosamente, entre os princípios definidos para o Plano Nacional de Leitura, pode ler-se: 
"Os projectos de leitura devem rejeitar tentações de modelo único. Exigem uma atitude aberta, flexível onde caibam múltiplos percursos, os percursos que a diversidade humana aconselha a respeitar."

Está na hora de passar das palavras à prática, e equilibrar a lista de leituras, tornando-a menos heteronormativa, para abraçar abertamente a diversidade humana.  

Uma editora especializada em ebooks de literatura gay
 em língua portuguesa a preços baixos.